Algumas observações sobre o crescimento de marcas próprias

No dia 20 de janeiro, republiquei aqui uma notícia publicada no MM Online sobre o crescimento das marcas próprias no varejo nacional. Hoje cedo o post recebeu um comentário muito pertinente de um leitor. Estou publicando-o como post porque acredito que merece essa relevância.

Por Pedro Luiz de Camargo

A grande participação dos panettones nas vendas de produtos marcas próprias é natural e ocorre todos os anos. Isso porque assim como os Ovos de Páscoa e outros sazonais, representam um comprometimento mínimo com as indústrias.
Em outras palavras, as redes as contratam para a produção de um determinado lote que será vendido no período sem os inconvenientes comuns a contratação da produção de outros itens que demandam acompanhamento sistemático da logística, formulação etc.
Vale também lembrar, que os nossos 4,8% se considerarmos o volume, são igualmente significativos como os 46% e 43% de share da Suíça e do Reino Unido.
A marca Qualitá existe no Pão de Açúcar desde os anos 80. Ressurgiu recentemente como uma marca transversal, para ajustar os custos das indústrias que fabricavam um mesmo produto com várias embalagens diferentes (Extra, Comprebem, Pão de Açúcar etc.).
Produtos Marca Própria com o nome da rede, tem a vantagem de fedelizar e divulgar a mesma, entretanto seu posicionamento tem que ser muito bem definido. Quando se tem várias bandeiras, o melhor caminho é o adotado pelo “Pão”.
A marca Taeq (que substituiu a Goodlight também dos Diniz e que hoje é da Nestlé´) é direcionada ao segmento de produtos saudáveis, uma tendência de consumo da qual também participam os outros dois gigantes (Carrefour e Wal Mart). Tem pão para todo mundo…
Mas o forte das marcas próprias raramente é comentado. Sem a púrpura e a falação dos grandes varejistas, o segmento de “food Service” movimenta fortunas mensais em produtos de Marcas Próprias e exclusivas. Como eu disse acima, tem pão para todo o mundo, mas alguns comem quietos…
Pedro Camargo
Ger. Desenv. Produtos

Sobre Fernando L G Guimaraes

Consultor, especialista em marketing de ativação e relacionamento
Esse post foi publicado em Gestão e Negócios e marcado , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Algumas observações sobre o crescimento de marcas próprias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s