As 11 tendências cruciais para 2011 – 4: MADE FOR CHINA (E PARA OS BRIC COMO UM TODO)

Em 2011, espera-se que um número crescente de marcas “ocidentais” lancem novos produtos ou até novas marcas dedicadas (ou pelo menos demonstrando um adequado respeito) aos consumidores do mercados emergentes. Afinal, é onde o dinheiro está agora, e as marcas ocidentais ainda são as preferidas em comparação com as marcas locais. Ou seja, uma combinação de qualidade percebida com um toque de “localismo” faz todo sentido. Segundo o pessoal do Trendwatching, os consumidores chineses, indianos e brasileiros vão certamente apreciar produtos desenhados para suas reais necessidades e desejos, seja por razões práticas (formato, tamanho, características, seja pelo profundo desejo de reconhecimento (orgulho cultural, herança, estilos de vida).

Este fenômeno é apenas uma de várias subtendências disparadas pela macrotendência econômica do poder de consume mudando para os mercados emergentes. Alguns fatos:

  • As vendas no varejo na China cresceram 18.7% ao ano e chegaram a US$ 183 bilhões em maio de 2010 (e já tinha sido de 15.2% no ano anterior). Fonte: Chinese National Bureau of Statistics, junho 2010
  • As vendas no varejo na China podem superar os dos EUA em 2016, atingindo US$ 5 trilhões. Fonte: Chinese People’s Political Consultative Conference, setembro de 2010
  • Consumidores chineses com mais renda preferem marcas estrangeiras: 52% daqueles cuja renda annual exceed US$ 36,765 confiam mais nas marcas estrangeiras do que nas chinesas. Fonte: McKinsey, setembro de 2010

Quem já subiu no trem em direção ao MADE FOR CHINA?

  • A marca de jeans dENIZEN, da Levi’s, que oferece tamanhos menores para consumidores asiáticos.
  • Shanghai Blue Phone, uma linha caríssima da Dior, disponível apenas em lojas de Shanghai.
  • A nova marca chinesa da Hermès, Shang Xia.
  • Uma edição limitada de bolsas da Chloé, chamada Marcie, que celebra o quinto aniversário da marca na China.
  • A edição limitada da BMW, em laranja metálico, M3 Tiger, que comemorar o 25º aniversário do modelo M3na China, coincidindo com o calendário lunar chinês (o ano to tigre).
  • E, finalmente, a inspiração por trás do nome da tendência: os empregados da loja da Apple em Shanghai passaram a usar camisetas vermelhas com o slogan ‘Designed in California, Made for China’, escrito em mandarim. A mensagem é uma brincadeir a com a placa que existe na parte de trás de todos os iPhones: ‘Designed by Apple in California, assembled in China’.

P.S. Marcas como Honda (Li Nian), Nissan (Venucia) e GM (Baojun) estão ativamente introduzindo marcas “mais baratas” na China, considerando que a maioria dos consumidores desses mercados ainda têm menos dinheiro para gastar do que seus pares em mercados de consumo mais maduros.

 

About these ads

Sobre labdrnin

Um pesquisador dos segredos e das fórmulas dos produtos e serviços
Esse post foi publicado em Gestão e Negócios e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s